17/11/2020

Pandemia de coronavírus começa a dar sinais de novo crescimento no Brasil

Ficam cada vez mais sólidas as evidências de que os casos de covid-19 voltaram a subir. Pesquisadores discutem causas, medidas a tomar, e explicam como conseguem fazer um retrato confiável da pandemia mesmo em meio a um "apagão de dados"

Segundo dados divulgados pelo Imperial College de Londres, nesta terça-feira, 17,a taxa de transmissão do vírus chegou a 1,10 no País. Há três dias o índice era estimado em 0,94.

Leia mais sobre os indícios de um novo crescimento dos casos acessando a reportagem de
Luiza Caires, no Jornal da USP (AQUI).

Por Alderi Dantas, 17/11/2020 às 19:54

16/11/2020

Prefeitos eleitos nos 167 municípios do Rio Grande do Norte

Os potiguares elegeram neste domingo (15), os gestores que vão administrar seus municípios pelos próximos quatro anos. Ao todo, foram escolhidos 130 homens e 37 mulheres nos 167 municípios do RN. Duas candidaturas ainda estão sub judice.

Acari - Fernando (Solidariedade)
Assu - Gustavo Soares (PL)
Afonso Bezerra - Neto de Zoraide (PT)
Água Nova - Ronaldo Souza (DEM)
Alexandria - Jeane Ferreira (PSD)
Almino Afonso - Jessica Amorim (MDB)
Alto do Rodrigues - Nixon Baracho (DEM)
Angicos - Pinheiro (MDB)
Antônio Martins - Jorge Fernandes (PSD)
Apodi - Alan Silveira (MDB)
Areia Branca - Iraneide Rebouças (PSDB)
Arês - Bergson Iduíno (Republicanos)
Campo Grande - Bibi de Nenca (MDB)
Baía Formosa - Camila Melo (Republicanos)
Baraúna - Divanize Oliveira (PSD)
Barcelona - Fabiano de Vavá (PSD)
Bento Fernandes - Júnior Marques (MDB)
Bodó - Marcelo Filho (PSD)
Bom Jesus - Clécio Azevedo (PSDB)
Brejinho - João Gomes (MDB)
Caiçara do Norte - Pilola (PSDB)
Caiçara do Rio do Vento - Ceiça (Republicanos)
Caicó - Dr. Tadeu (PSDB)
Campo Redondo - Dr. Renam (PROS)
Canguaretama - Wellinson (PP)
Caraúbas - Juninho Alves (PSDB)
Carnaúba dos Dantas - Gilson Dantas (MDB)
Carnaubais - Mareineide Diniz (DEM)
Ceará-Mirim - Júlio César (PSD)
Cerro Corá - Novinho (PSDB)
Coronel Ezequiel - Boba (MDB)
Coronel João Pessoa - Fátima de Pachica (PSDB)
Cruzeta - Joaquim de Medeirinho (PSB)
Currais Novos - Odon Jr. (PT)
Doutor Severiano - Neri (Republicanos)
Parnamirim - Taveira (Republicanos)
Encanto - Alberone (DEM)
Equador - Professor Cletson (PSD)
Espírito Santo - Fernando Teixeira (PSDB)
Extremoz - Jussara Sales (PROS)
Felipe Guerra - Salomão Gomes (PL)
Fernando Pedroza - Sandra Jaqueline (MDB)
Florânia - Galo (PSDB)
Francisco Dantas - Adolfo (PSB)
Frutuoso Gomes - Janda Jácome (MDB)
Galinhos - Irmão Naldo (PL)
Goianinha - Nira (PL)
Governador Dix-Sept Rosado - Artur Vale (DEM)
Grossos - Cinthia Sonale (PSDB)
Guamaré - Hélio de Mundinho (MDB) - sub judice
Ielmo Marinho - Rossane de Germano (PSDB)
Ipanguaçu - Valderedo (PL)
Ipueira - Galego Paiva (MDB)
Itajá - Alaor (PP)
Itaú - André Júnior (PP)
Jaçanã - Uady (PSDB)
Jandaíra - Marina Dias (MDB)
Janduís - Salomão Gurgel (PSOL)
Boa Saúde - Dr. Wellington (PSDB)
Japi - Simone Silva (PL)
Jardim de Angicos - Carlinhos (DEM)
Jardim de Piranhas - Rogério Couro Fino (MDB)
Jardim do Seridó - Amazan (PSD)
João Câmara - Manoel Bernardo (DEM)
João Dias - Marcelo Oliveira (PP)
José da Penha - Dr. Raimundinho (PSDB)
Jucurutu - Iogo Queiroz (PSDB)
Jundiá - Zé Arnor (MDB)
Lagoa d'Anta - João Paulo Lopes (PL)
Lagoa de Pedras - Guilherme (PSD)
Lagoa de Velhos - Sonyara (PSDB)
Lagoa Nova - Luciano (MDB)
Lagoa Salgada - Osivan Queiroz (MDB)
Lajes - Felipe Menezes (PP)
Lajes Pintadas - Luciano (Republicanos)
Lucrécia - Ceição Duarte (DEM)
Luís Gomes - Tututa (MDB)
Macaíba - Emídio Jr. (PL)
Macau - Dr Zé Antonio (DEM)
Major Sales - Maria Elce (MDB)
Marcelino Vieira - Babau (PSD)
Martins - Mazé (DEM)
Maxaranguape - Luis Eduardo (PSDB)
Messias Targino - Shirley Targino (PL)
Montanhas - Manuel Gustavo (PSB)
Monte Alegre - André Rodrigues (PL)
Monte das Gameleiras - Jailton Félix (PP)
Mossoró - Allyson Bezerra (Solidariedade)
Natal - Álvaro Dias (PSDB)
Nísia Floresta - Daniel Marinho (PSDB)
Nova Cruz - Flávio de Berói (MDB)
Olho d'Água do Borges - Maria Helena (PSDB)
Ouro Branco - Samuel Souto (PL)
Paraná - Josiene Gomes (MDB)
Paraú - Maria Olímpia (PP)
Parazinho - Carlinhos de Veri (PP)
Parelhas - Dr. Tiago Almeida (PSDB)
Rio do Fogo - Márcio de Cici (DEM)
Passa e Fica - Flaviano Lisboa (PDT)
Passagem - Juninho Fagundes (MDB)
Patu - Rivelino (MDB)
Santa Maria - Dr. Raniery (PP)
Pau dos Ferros - Marianna Almeida (PSD)
Pedra Grande - Pedro Henrique (PSDB)
Pedra Preta - Paulo Henrique (PP)
Pedro Avelino - Dr. Alexandre (MDB)
Pedro Velho - Dejinha (PSDB)
Pendências - Flaudivan (MDB)
Pilões - Dr. Sabino (MDB)
Poço Branco - Edinho (PROS)
Portalegre - Zé Augusto (DEM)
Porto do Mangue - Sael Melo (MDB)
Serra Caiada - Joãozinho Furtado (PSDB)
Pureza - Neto Moura (DEM)
Rafael Fernandes - Bruno Anastácio (DEM)
Rafael Godeiro - Keke de Dr Abel Filho (MDB)
Riacho da Cruz - Marcos Aurélio (PP)
Riacho de Santana - Dr Cássio (PL)
Riachuelo - Joca (PSB)
Rodolfo Fernandes - Lilito Monteiro (MDB)
Tibau - Lidiane (PSDB)
Ruy Barbosa - Tiquinho (PSDB)
Santa Cruz - Ivanildinho (PSDB)
Santana do Matos - Alice de Assis (Republicanos)
Santana do Seridó - Hudson (PSD) - sub judice
Santo Antônio - Raulison Ribeiro (MDB)
São Bento do Norte - Dão (PSD)
São Bento do Trairí - Keka (PSD)
São Fernando - Genilson Maia (PL)
São Francisco do Oeste - Lusimar Porfírio (PSDB)
São Gonçalo do Amarante - Paulinho Freire (PROS)
São João do Sabugi - Anibal Pereira (MDB)
São José de Mipibu - Zé Figueiredo (MDB)
São José do Campestre - Nenem Borges (MDB)
São José do Seridó - Jackson Dantas (MDB)
São Miguel - Célio de Elizeu (PSDB)
São Miguel do Gostoso - Renato de Doquinha (PSD)
São Paulo do Potengi - Pacelli (MDB)
São Pedro - Miguel Cabral (PSDB)
São Rafael - Reno Marinho (PL)
São Tomé - Baba (Republicanos)
São Vicente - Jane (MDB)
Senador Elói de Souza - Maciel Gomes (PL)
Senador Georgino Avelino - Antonio Freire (MDB)
Serra de São Bento - Wanessa Morais (MDB)
Serra do Mel - Bibiano (PL)
Serra Negra do Norte - Serginho (PSDB)
Serrinha - Deda Terto (PSB)
Serrinha dos Pintos - Bárbara Teixeira (PP)
Severiano Melo - Jacinto Carvalho (Republicanos)
Sítio Novo - Andrezza Brasil (PT)
Taboleiro Grande - Tarcinha (PSD)
Taipu - Louvado (PSD)
Tangará - Doutor Airton (PDT)
Tenente Ananias - Larissa (PSD)
Tenente Laurentino Cruz - Inácio Macedo (PL)
Tibau do Sul - Valdenicio Costa (DEM)
Timbaúba dos Batistas - Ivanildinho (PL)
Touros - Pedro Filho (PROS)
Triunfo Potiguar - Darkinha Irmã de Neto (PP)
Umarizal - Raimundo Pezão (DEM)
Upanema - Renan Mendonça (PL)
Várzea - Pedro Sales (MDB)
Venha-Ver - Dr. Cleiton (PL)
Vera Cruz - Marcos Cabral (DEM)
Viçosa - Ramon (Republicanos)
Vila Flor- Thuanne Souza (Republicanos)

Confira a relação de prefeitos eleitos no RN por partidos AQUI

Por Alderi Dantas, 16/11/2020 às 17:13

14/11/2020

Eleições 2020: dicas para fazer a escolha certa nas eleições

O seu poder de escolha nas urnas é um exercício de cidadania e responsabilidade social. A sua decisão é importante e pode, de fato, mudar o cenário do Brasil.

Se você não gosta de política, saiba que está fadado a viver refém das escolhas alheias. Por mais complexo que seja, é preciso buscar entender o mínimo, estudar, pensar…

Para te ajudar, Yara Leal de Carvalho, psicóloga e sócia diretora da Questão de Coaching e facilitadora de grupos de estudos da ABRH, produziu a pedido do Universo Jatobá 10 dicas para te ajudar neste processo:

1 - Defina critérios de escolha: quais são os requisitos dos quais você não abre mão para que um candidato seja considerado? Chegue a uma lista de dois ou três candidatos finalistas para cada cargo;

2 - Quais são suas causas, o que você defende e quer ver implantado? Com isso definido, verificar quais dos candidatos estão envolvidos com os temas de seu interesse;

3 - Defina seus objetivos de longo prazo: o que gostaria que estivesse concretizado ao final do mandato dos candidatos? Avalie os finalistas com relação ao histórico de realizações e com isso tire conclusões sobre as possibilidades de realizarem a sua visão para o final do mandato;

4 – Verifique se as promessas de campanha são factíveis. Evite impressionar-se pelo falatório pré-eleição. Promessas genéricas são fáceis de fazer, procure conhecer os planos de ação para cumprir as promessas;

5 - Leve em consideração o ditado que diz: Diga-me com quem andas que te direi quem és. Avalie a equipe do candidato: vice, suplentes, aliados políticos e financiadores. Essas informações darão dicas que podem ajudar seu processo de escolha;

6 – Dedique tempo ao seu processo de pesquisa sobre os candidatos; evite fazer escolhas impulsivas;

7 - Compare seus valores pessoais aos valores dos candidatos finalistas. Avalie o histórico ético de cada candidato;

8 - Caso o candidato já tenha ocupado cargo político, é possível verificar se cumpriu o que prometeu na campanha anterior;

9 - Fundamente-se em fatos e analise os prós e contras, evite basear-se exclusivamente na intuição;

10 - Avalie qual o impacto que determinada opção de escolha poderá ter na vida das pessoas que são importantes para você.


Por Alderi Dantas, 14/11/2020 às 23:39 - Imagem: https://www.tse.jus.br/

Governo não tem dinheiro para manter leitos e UTI do hospital de Assu pode fechar

Enquanto o médico e prefeito do Assu, Gustavo Soares, aparece na reta final da campanha eleitoral dizendo que vai ser médico plantonista na UTI do Hospital Regional Doutor Nelson Inácio dos Santos, em Assu, o governo do Estado do RN lança o pedido de socorro para viabilizar o financiamento dos leitos de UTIs montados durante o período crítico da pandemia do novo coronavírus.

A rede pública de saúde do Rio Grande do Norte chegou a criar ou contratar 312 leitos de UTI durante a pandemia do novo coronavírus, para atender a demanda de pacientes graves e a Secretaria de Saúde do Rio Grande do Norte busca manter, após a pandemia, cerca de 120. O número integra um planejamento que está sendo feito dentro da secretaria, mas que já enfrenta um desafio: o financiamento, segundo o secretário de Saúde, Cipriano Maia.

Em média, um leito custa R$ 3 mil por dia aos cofres públicos, porém, os que são habilitados pelo Ministério da Saúde recebem repasses federais, que ajudam no custeio. Para o secretário Cipriano Maia, a classe política do estado terá que se unir para buscar a manutenção do co-financiamento e garantir a resolução de um "gargalo histórico no sistema de saúde do estado".

"Nós temos um planejamento já em curso em que teríamos em torno 120 leitos que manteríamos habilitados", afirmou Cipriano Maia em entrevista a Inter TV Cabugi.

Na relação de leitos prioritários no planejamento da secretaria, o titular da pasta não citou os 10 leitos criados no Hospital de Assu, apenas os 20 leitos criados no Hospital Tarcísio Maia, em Mossoró, os 10 em Pau dos Ferros, além de leitos no Seridó e na região metropolitana de Natal.

Assim, em vez de anunciar na reta final de uma disputa eleitoral que vai ser médico plantonista sem ter sequer solicitado a sua transferência ao Estado – dando a entender o seu discurso como um ato de oportunismo político –, melhor seria que ele estivesse presente na luta para a UTI do Hospital de Assu continuar funcionando.

Por Alderi Dantas, 14/11/2020 às 13:35

11/11/2020

O BLOG nas Ruas

O Assu e a maquiagem gustaviana

A prefeitura do Assu entregou no dia 11 de março de 2020, a obra de revitalização do Centro Clínico Dr. Ezequiel Epaminondas da Fonseca Filho, sob a baforada: “Reafirmando o compromisso da gestão no sentido de que o aparelho público de saúde se encontre sempre na condição necessária para ofertar serviços à altura do que merece a coletividade assuense, o prefeito Gustavo Montenegro Soares inaugura às 9 da manhã desta quarta-feira, 11 de março, a remodelada estrutura interna e externa do Centro Clínico Dr. Ezequiel Epaminondas da Fonseca Filho, no entanto, - visitando o local - o blog de Alderi Dantas encontrou por lá uma realidade diferente da informada acima pela assessoria do prefeito. 

A revitalização externa, por exemplo, divulgada pela assessoria e perfis do prefeito não passou de uma pintura simples e incompleta, visto que a estrutura da caixa d’água é um dos espaços que continua lá como antes dos serviços, o portão enferrujado e imprestável como instrumento de prevenir ou controlar a entrada ou saída do local e a calçada continua completamente esburacada (fotos). 

A situação mostra, portanto, que a “revitalização” do Centro Clínico também não passou de mais uma maquiagem ao modo gustaviano (Gustavo Soares) de cuidar do Assu. Antes, o blog já tinha detectado igual maquiagem em outros serviços da gestão, como exemplo, a praça Jota Keully.


Por Alderi Dantas, 11/11/2020 às 17:21

Governo do RN efetiva 1.022 novos soldados à Polícia Militar

A governadora Fátima Bezerra assinou nesta quarta-feira (11) a portaria que encerra o Curso de Formação da Polícia Militar do Rio Grande do Norte e efetiva 1.022 alunos como soldados da corporação. Entre os alunos que concluíram o processo de formação, 65 são mulheres.

Hoje a PM conta com de 7,3 mil agentes ativos, dos quais 200 são mulheres. Com a incorporação dos novos policiais o efetivo passa a 8,3 mil agentes, sendo 265 mulheres. A primeira missão da nova tropa já está marcada: o pleito eleitoral do próximo domingo (15).

O último concurso para a PM foi realizado em 2005. O atual, iniciado em 2017, teve as provas realizadas em setembro de 2018. O concurso enfrentou uma série de entraves até chegar ao Curso de Formação, autorizado em janeiro de 2020 pela atual gestão, que orientou a Secretaria de Estado da Administração (Sead) e a Procuradoria Geral do Estado (PGE) a dar continuidade ao certame.

Por Alderi Dantas, 11/11/2020 às 18:14

O que o Assu esperava de Gustavo Soares?

Se não estou enganado, em primeiro lugar, o que o Assu mais esperava de Gustavo Soares era que ele tivesse vestido o espírito de prefeito. O Assu esperava também que ele não tivesse traído seus compromissos, ou seja, que tivesse cumprido com suas propostas e virado um eficiente operador de ações administrativas em vez de ficar no “retrovisor” apenas fazendo leitura de diagnósticos do passado e “vomitando” justificativas. Afinal, não fosse os TACs (Termo de Ajustamento de Conduta) propostos pelos Ministérios Públicos como estaria a situação da UPA (AQUI) e do Lixão (AQUI).

Assim, senhor prefeito, mesmo sendo um “Zé Ninguém” (apelido que ganhei esses dias por alguns “Zé Ninguém de Verdade” que acompanham vossa excelência) vejo que faltou-lhe pequenas lições, uma delas alinhada as palavras de Lincoln: “podeis ludibriar uma parte do povo durante o tempo todo, ou o povo durante algum tempo; mas não podereis ludibriar o povo durante o tempo todo”.

Em abril de 2017, o senhor recebeu algumas sugestões em texto neste blog. Em primeiro lugar, que tivesse espírito de estadista, acreditasse que das suas ações dependeria o Assu de hoje. Não deixasse a estrutura da prefeitura usar do sofrimento e da pobreza das pessoas para manter o ciclo vicioso da miséria eleitoral. Pois, era isso que estava acontecendo nos primeiros quatro meses da sua gestão. A população não aguentaria ficar mendigando pedidos de atendimento médico, recebimento de remédios, entre outros casos.

Outra vertente, tratava de lembrá-lo que tinha sido eleito o representante do povo do Assu, muito bem pagos por sinal, e que trabalhasse para em função do bem comum é de todos os assuenses. Desta forma, o senhor deixaria o vosso nome para a história, não de forma negativa, mas como um dos gestores que colocaram o município na rota certa.

O texto também foi transparente no sentimento de que a forma de se fazer política com apadrinhamento, inchaço da máquina pública, toma lá dá cá, agradinhos, escolher as pessoas erradas para ocuparem cargos estratégicos, estava esgotada e não deveria mais fazer parte da prefeitura do Assu. Se continuasse a seguir esta fórmula, estivesse certo de que caminharia inevitavelmente para o fracasso.

Mas, temos um ditado popular que diz que “de boas intenções o inferno está cheio”, creio que foi assim que soaram as sugestões. Porém, hoje não sou eu que estou à procura de uma bússola.

Próximo domingo, 15 de novembro, é o grande dia. Em Assu, 42.162 eleitores estão aptos a direcionar pelo voto direto e secreto o rumo a ser dado ao município. E, certamente, esperamos que eles saibam para onde quer que seu voto vá. Afinal, a sua decisão diz muito sobre os rumos que o Assu tomará.

Por Alderi Dantas, 11/11/2020 às 16:01

RN registra aumento de 10% na arrecadação própria em outubro

As vendas e demais operações realizadas pelas empresas do Rio Grande do Norte atingiram, em outubro, um volume médio diário da ordem de R$ 340,5 milhões. Esse bom desempenho dos setores econômicos, que foi o melhor do ano até o momento, associado à intensificação das fiscalizações, fez o recolhimento de impostos no estado crescer 10% no mês em comparação com outubro do ano passado. Foram arrecadados R$ 551 milhões, contra R$ 501 milhões recolhidos no mesmo período de 2019. Esse é o terceiro mês consecutivo que o Rio Grande do Norte registra aumento de arrecadação.

A alta foi influenciada principalmente pelo aumento na arrecadação do Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação (ICMS). Esse é o principal imposto que compõe, juntamente com o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) e o Imposto sobre Transmissão Causa Mortis e Doação (ITCD), as receitas próprias do RN. O ICMS teve um crescimento de 11% em outubro comparando com o mesmo mês de 2019. Foram recolhidos R$ 521 milhões somente deste tributo no mês passado.

Por Alderi Dantas, 11/11/2020 às 14:41

10/11/2020

Robinson Faria é condenado por excesso de gastos e tem direitos políticos suspensos

O ex-governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria foi condenado à suspensão dos direitos políticos pelo período de 3 anos. A sentença é da 12ª vara Cível de Natal, a partir de uma ação de improbidade administrativa ajuizada pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN). Robinson Faria também foi condenado a pagar multa civil no valor de 25 vezes a última remuneração percebida enquanto governador e está proibido de receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, pelo prazo de três anos.

Na ação, o MPRN demonstrou que houve omissão por parte de Robinson Faria por sete quadrimestres, a contar de janeiro de 2015, em adotar as medidas imperativas para combater a extrapolação do limite legal de gastos com pessoal. A ação de improbidade do MPRN teve por base dados do Tribunal de Contas do Estado (TCE) que apontam o descumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal.

O MPRN apontou que o ex-governador não detalhou despesas na publicação do Relatório de Gestão Fiscal, a denominada operação de “pedaladas fiscais”, o que configura ofensa ao princípio da legalidade.

Para o MPRN, houve dolo por parte de Robinson Faria em virtude da expedição de notificação oriunda do TCE, bem como de recomendação encaminhada pelo próprio MPRN para que o Governo do Estado se adequasse ao previsto na LRF.

Além disso, o então governador majorou gastos com pessoal, dando reajustes à categoria profissional dos procuradores do Estado e gratificação aos servidores da Secretaria de Estado da Tributação. Para o MPRN, esse ato administrativo se configurou ofensa ao princípio da impessoalidade, pois outras categoriais de servidores supostamente deixaram de receber as mesmas vantagens financeiras.

O Juízo da 12ª vara Cível de Natal determinou a intimação pessoal do ex-governador Robinson Faria para, no prazo de 15 dias, constituir novo advogado, considerando que não é mais representado pela Procuradoria-Geral do Estado. Em seguida, será concedido prazo para o ex-governador recorrer da sentença.

Por Alderi Dantas, 10/11/2020 às 14:25 - Com informações do MPRN

09/11/2020

O BLOG nas Ruas

Proposta de CENTRO DE ZOONOSES em Assu e de CASTRAÇÃO DE ANIMAIS virou promessa não feita do doutor
 
Sem uma atitude concreta por parte da prefeitura do Assu para que ocorra o controle da população de animais, principalmente, cães e gatos, é algo muito comum andar por Assu e encontrar esses animais pelo caminho. O blog de Alderi Dantas repetiu o caminho - já feito em outras ocasiões entre 2017 e 2020 - por algumas artérias e visualizou que o número de animais nas ruas continua crescente, principalmente, gatos e cães. 

Carol Fonseca é pedagoga, ela fala que em sua rua existem vários cachorros, muitos deles apareceram do nada e vão procriando aumentando a população de animais de rua no bairro. “O problema é que não sei o que fazer. Costumo jogar o resto do almoço para eles, mas não sei se é o certo”, disse.

A falta de compromisso explícito da gestão de Gustavo Soares nestes 3 anos, 10 meses e 09 dias com a proposta encartada no seu plano de governo de criação de um Centro de Controle de Zoonoses e de um Programa de Castração de Animais, principalmente, cães e gatos, machos e fêmeas, mostra bem que a mudança apregoada na campanha passada não passou de uma enganação.

Como Dr. Gustavo não fez, o que vemos é um constante pedido de socorro (SOS) e preocupação dos grupos protetores de animais com a situação visto que eles não conseguem atender a demanda de chamamento de ajuda, acolhimento e tratamento de doenças, entre as quais, TVT (Tumor Venéreo Transmissível).

Por Alderi Dantas, 09/11/2020 às 16:05

RN tem 82.580 casos confirmados de Covid-19 e chega a 2.601 mortes pela doença


O Rio Grande do Norte tem 82.580 casos confirmados de Covid-19 desde o início da pandemia. Além disso, o estado chegou à marca de 2.601 mortes pela doença. Os dados estão no boletim epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) desta segunda-feira (9).

Outros 377 óbitos estão sob investigação. O número de casos suspeitos no estado subiu para 36.662.

Em comparação com o boletim anterior, divulgado no sábado (9), são 218 novos casos e três mortes a mais - nenhuma nas últimas 24 horas.

De acordo com a Sesap, 191 pessoas estão internadas por causa da Covid-19 no estado, sendo 137 na rede pública e 54 na rede privada. A taxa de ocupação dos leitos críticos (semi-intensivo e UTIs) é de 37,3% na rede pública e de 16,3% na rede privada.

Os números de testes feitos para coronavírus seguem sem atualização e continuam em 253.621, sendo 148.018 RT-PCR (conhecidos também como Swab) e 105.603 sorológicos.

Por Alderi Dantas, 09/11/2020 às 18:15

O doutor ainda não “vestiu-se” de prefeito, mas quer um segundo mandato

Um irreparável prejuízo corrói neste momento o futuro do Assu. Diante de uma gestão que não compreendeu o valor de cuidar das pessoas, crianças e adultos vivem uma dramática agonia diária por assistência médica em todo o município, pouca educação e pequena expectativa de vida. Creio que basta citar essas três questões para que os cidadãos compreendam que de verdade o Assu oficial está paralisado, imobilizado e, pior, se deteriorando.

Mas, enquanto essa tragédia habita o dia-a-dia dos assuenses, o doutor continua fazendo política de forma primitiva, com falta de objetividade na discussão de propostas e metas para o município, e com sobra de efeitos especiais capazes de superar Spielberg no Parque dos Dinossauros. Neste campo, lembro a historinha da decisão de não disputar a corrida a prefeitura em 2020, revelar publicamente a sua decisão, deixar vídeo gravado derramando lágrimas e, em seguida, passar o rodo.

Urge, portanto, lembramos que o plano que o doutor apresentou para a prefeitura do Assu para o quadriênio 2017-2020, contemplando ações planejadas para a promoção do desenvolvimento centrado no ser humano, construindo uma cidade com qualidade de vida para seus moradores, estruturada na sua infraestrutura e criando oportunidades que promovesse efetivamente crescimento econômico, foi ótimo instrumento de propaganda eleitoral e até fez uma massa maioritária acreditar nessa realidade, mas não prosperou . Seja porque o doutor continuou amando apenas a medicina, porque a saga da gestão foi o retrovisor e a busca da desconstrução da imagem do antecessor e não a construção de uma esperança ou porque em vez de ser um prefeito presente foi um ausente

Pois é, como o prometido não saiu dos panfletos da propaganda política a cada dia o que vislumbramos foi a cidade inchar e se entupir de angústia e irritação haja visto perceber que a proposta da gestão do doutor amparada no slogan: Gente Cuidando de Gente, não conferiu no geral, apenas no particular. Assim, os problemas da cidade e os erros de gestão se acumularam nestes 3 anos, 10 meses e 9 dias, sem que o povo do Assu usufruísse de iniciativas razoáveis na construção de uma cidade inteligente, próspera e sustentável por parte da gestão. Basta de mesmice! Calçamento de ruas, reforma de escolas, conserto de estradas, não significam esperança e muito menos elevação do Índice de Desenvolvimento Humano.

É preciso refletir sobre a realidade assuense. O Assu precisa de muitas coisas, começando pelo cuidado com as pessoas, transparência e zelo para com a coisa pública. Mas, pede antes de tudo um prefeito que vista-se de prefeito, um prefeito que respire a vontade de ser prefeito, um prefeito que viva presente para dialogar, conhecer os problemas, sugerir e resolver.

Quanto ao desejo de um segundo mandato, convenhamos, parece muito torto. O lema Gente cuidando de gente, que serviu de pano de fundo para os painéis da gestão, nunca vingou. E o amor lançado na campanha, sempre foi um amor ausente. Qual então a lógica que orienta o doutor a disputar um segundo mandato?

Por Alderi Dantas, 09/11/2020 às 15:30

Aprovação do governo Bolsonaro cai em 7 capitais durante a campanha, revelam pesquisas Ibope

Do G1

A aprovação do governo Bolsonaro caiu em sete capitais após o início da campanha eleitoral. Dados do Ibope das 26 cidades compilados pelo G1 mostram que a avaliação ótima/boa apresentou queda acima das margens de erro nas pesquisas realizadas entre a primeira e a segunda quinzena de outubro.

A maior variação em pontos percentuais ocorreu em Salvador e em Rio Branco, ambas com queda de 7 pontos percentuais. Na primeira rodada das pesquisas, a capital baiana já apresentava o menor índice de aprovação do governo (18%). Agora, a avaliação ótima/boa diminuiu para 11%. Com isso, Salvador acentuou a baixa aprovação do governo entre as capitais. Já Rio Branco registrava 48% de avaliação positiva na primeira rodada, percentual que caiu para 41%.

Para Wladimir Gramacho, cientista político e professor da Universidade de Brasília (UNB), a variação negativa do governo pode estar associada a vários fatores nas diferentes cidades. Para ele, no entanto, dois fatores parecem ser os mais relevantes: as campanhas municipais e a pandemia. Saiba mais AQUI

Postado em 09/11/2020 às 14:02

19/08/2020

Precisou surgir uma pandemia para o hospital de Assu receber leitos de UTI

Inaugurado em 1999, portanto, há 21 anos, o Hospital Regional Nelson Inácio dos Santos, em Assu, continua sendo tratado como um instrumento de uso político. Situações no afã de alcançar resultados políticos por força da sua natureza, ou seja, uso deliberado do sistema de saúde, se sucedem desde o palavrório distribuído na noite de sua inauguração por Garibaldi Alves e Ronaldo Soares, as novas emoções ocorridas nesta terça-feira (18).

Se foi triste o dilema de conviver por mais de duas décadas com um hospital abarrotado de sequelas, mazelas e omissão dos governantes, não é menos punitiva a realidade em que estreia os leitos de UTI do Hospital de Assu, ou seja, sob o pesado clima de uma pandemia.

Mas, ainda assim há demagogos descendo ao mais profundo poço para agigantar a chegada dos leitos de UTI como luta política de A, B, C, D, E... etc, em vez de encarar a realidade das chuvas, raios e trovoadas do novo coronavírus.

A entrega das UTIs foi assegurada no Plano de Contingência de Enfrentamento à Covid-19, condição reforçada durante a solenidade desta terça-feira (18) pela secretária adjunta da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), Maura Sobreira, "O Plano de Contingência de Enfrentamento ao Coronavírus tem contemplado a assistência hospitalar em todo o RN. Com a abertura destes leitos, já prontos para entrar no sistema Regula RN, todas as regiões de saúde agora contam com leitos de UTI".

Quem ainda tem dúvidas de que a pandemia é o único ponto considerado na chegada dos leitos de UTI em Assu e continua defendendo seus “deuses” políticos, a assessoria do governo do Rio Grande do Norte também informa que a instalação de novos leitos só foi possível graças à reforma realizada no local, no valor de R$ 640 mil, financiada com recursos federais destinados aos gastos com saúde na pandemia. Já os 6 monitores e 10 respiradores usados nas UTIs foram doados pelo Projeto Todos Pela Saúde, do Itaú Unibanco para apoiar o combate ao novo coronavírus no Brasil.

Ficou explicitado ainda pela adjunta que de todas as regiões do RN, Assu foi contemplado na última etapa. Mas, verdadeiramente, isso não importa mais. Depois de 21 anos, só cabe-nos repetir o filho de Luiz Gonzaga, o inspirado Gonzaguinha, nos seus açoites a consciência das elites políticas ou não: “a gente não tem cara de babaca; a gente quer é ter pleno direito, a gente quer é ter muito respeito, a gente quer é ser um cidadão”.

Por Alderi Dantas, 19/08/2020 às 15:26 - Foto: facebook.com/FatimaBezerra13/ (reprodução)

14/08/2020

Covid-19: Governo do RN instala novos leitos em hospitais e prorroga retorno às aulas presenciais

A governadora Fátima Bezerra, nesta sexta-feira, 14, assegurou a instalação de novas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) nos Hospitais Regionais de Assu, Apodi, Currais Novos e Pau dos Ferros. A ampliação de leitos integra o Plano de Contingência de Enfrentamento à Covid-19.

Na próxima semana, entrarão em funcionamentos 10 UTIs no Hospital Regional de Assu. Em Currais Novos serão mais cinco UTIs, em Apodi mais duas UTIs e Pau dos Ferros mais cinco UTIs, que somadas às oito instaladas há cinco dias, em Currais Novos, totalizam 30. "Continuamos empenhados no trabalho de cuidar da assistência à saúde para o povo do Rio Grande do Norte. E este trabalho acontece de acordo com o Plano de Contingência de Enfrentamento à Covid-19 que vimos executando. Portanto, fechamos esta primeira quinzena de agosto com novos 30 leitos de UTI em todo o Estado", declarou Fátima Bezerra na entrevista coletiva para prestação de contas das ações da administração estadual no combate à pandemia e atualização dos dados epidemiológicos.

AULAS PRESENCIAIS

A governadora também reforçou o novo decreto, anunciado ontem, 13, que prorroga o reinício das aulas presenciais. "O adiamento desse reinício atende recomendações do Comitê Científico de assessoramento ao Governo. Mesmo registrando quadro de melhora na pandemia, com redução de mortes e casos confirmados, os especialistas entendem que as condições sanitárias existentes não são favoráveis ao retorno de aulas presenciais", argumentou.

O secretário de Estado da Educação, Getúlio Marques defende que a retomada das aulas presenciais precisa levar em conta os deslocamentos de alunos, pais e profissionais da educação e não apenas a preparação das escolas com a adoção das medidas protetivas.

Por Alderi Dantas, 14/08/2020 às 16:53

11/08/2020

Mortes pela Covid-19 poderiam ser evitadas, afirma pesquisadora da Fiocruz

Incansáveis e comprometidos com a defesa da vida, cientistas, pesquisadores e profissionais da saúde contestam a narrativa de “naturalização” das mortes pela covid-19, e destacam que ainda há tempo para que o Brasil impeça uma tragédia ainda maior na pandemia. Já são 101.752 vidas perdidas, conforme boletim desta segunda-feira (10) do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass). E mais de 3 milhões de infectados.

Segundo a médica sanitarista Lúcia Souto, presidente do Centro Brasileiro de Estudos da Saúde (Cebes) e pesquisadora da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), é “degradante” e “inadmissível” a situação do país hoje frente à covid-19."São mortes que poderiam ser evitadas. Isso é importante dizer, nós não precisamos continuar percorrendo esse caminho trágico que a sociedade brasileira está percorrendo”, diz a pesquisadora “em resposta à omissão” do governo de Jair Bolsonaro.

Confira a entrevista na íntegra a Marilu Cabañas, do Jornal Brasil Atual, AQUI.

Postado em 11/08/2020 às 15:23 - Foto: enterro no cemitério Vila Formosa, em São Paulo (Foto: REUTERS/Amanda Perobelli)

10/08/2020

Brasil ultrapassa 100 mil mortes por Covid-19

O Brasil superou no sábado (8) a triste marca de 100 mil mortes pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2), segundo levantamento do consórcio de veículos de imprensa a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde. O total de óbitos registrados foi de 100.240, com 2.988.796 casos de Covid-19.

A primeira vítima foi uma mulher de 57 anos, que morreu em São Paulo em 12 de março - a morte foi divulgada no dia 17 daquele mês. Desde então, foram menos de cinco meses até a marca de 100 mil mortes. A Covid-19 deixou mortos em 3.692 dos 5.570 municípios brasileiros, ou 66,2% do total.

O Brasil é o segundo país em todo o mundo a atingir esse indicador com o Covid-19: em maio, os Estados Unidos chegaram a mais de 100 mil mortos, de acordo com dados da Universidade Johns Hopkins. Hoje, são mais de 160 mil vítimas nos EUA. 

Os números que colocam o Brasil em destaque negativo já superam o total de mortos em eventos como a Gripe Espanhola e a Guerra do Paraguai. Em outro comparativo, é possível apontar que apenas 324 dos 5.570 municípios brasileiros tinham, em 2019, mais de 100 mil habitantes, segundo o IBGE.

Por Alderi Dantas, 10/08/2020 às 05:38