17/07/2018

O BLOG nas Ruas

Maquiagem Gustaviana

O blog de Alderi Dantas sugeriu em 05/06 que a prefeitura do Assu precisava definir urgentemente um plano para cuidar das praças e mostrou tal necessidade a partir do descuido que presenciou na praça Jota Keully, onde uma parte do revestimento da lateral da rampa havia caído e nos canteiros, além da degradação na parte de alvenaria já não existia mais nada em questão de arborização e jardinagem, fazendo inclusive com que a areia dos canteiros estivesse sendo jogada para a área do piso. 

Pois bem, pouco dias depois, ou seja, no dia do almoço de São João (17/06), a praça encontrava-se com ares de renovada, mas para surpresa do blog tudo não passou de uma maquiagem ao modo gustaviano de cuidar do Assu.

A sensação é de que a praça foi pintada para unicamente passar uma ideia de espaço arrumado às pessoas que foram ao local durante o almoço. No entanto, além de não pintarem toda a estrutura como por exemplo a parte metálica, portas e portão traseiro (fundo), o revestimento da lateral da rampa não foi reposto e os canteiros continuaram degradados e sem jardinagem.

O termo maquiagem gustaviana ganhou evidência a partir da publicação por este blog de que mal havia terminado o São João a tinta utilizada na pintura das vias sumiu, de forma que as faixas de pedestres voltaram a ficar praticamente apagadas (AQUI).

Importante destacar também em torno deste assunto que a prefeitura do Assu ainda não respondeu para a população se a pintura das faixas ficará assim mesmo – com ares de maquiagem – ou se serão tomadas providências em relação à péssima qualidade do serviço?



16/07/2018

Em liberdade provisória, Henrique Alves ainda é alvo de 6 processos na Justiça Federal

O Juiz da 14ª Vara Federal Francisco Eduardo Guimarães Farias concedeu na última quinta-feira (12) liberdade provisória ao ex-deputado federal e ex-ministro Henrique Eduardo Alves. Ele foi preso pela Polícia Federal em junho de 2017, mas desde 3 de maio deste ano estava em prisão domiciliar.

O magistrado estendeu ao ex-deputado do Rio Grande do Norte os efeitos da decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal Marco Aurélio Mello, que concedeu em 28 de junho habeas corpus ao ex-deputado federal Eduardo Cunha, no processo referente à operação Manus, desdobramento da operação Lava-jato.

Neste processo, Henrique Alves e Eduardo Cunha são acusados de participação num esquema de superfaturamento de R$ 77 milhões nas obras do estádio Arena das Dunas, construído para a Copa de 2014. Eles respondem pelos crimes de integrar organização criminosa, lavagem de dinheiro, além de corrupção passiva e ativa.



No placar de processos que Henrique Alves responde na Justiça, o ex-deputado já contabiliza uma condenação em primeira instância (operação Sépsis - que investigava um esquema de corrupção montado na Caixa Econômica Federal entre 2011 e 2015) e segue como alvo em mais 6 processos: Manus, Cui Bono, Lavat, Porto Maravilha e quadrilhão do PMDB. Todas essas investigações acusam o parlamentar potiguar e outros políticos de crimes como lavagem de dinheiro, corrupção ativa e passiva.

A última denúncia contra Henrique Alves foi aceita em 4 de julho pelo juiz da 10ª Vara Federal Vallisney de Souza Oliveira. No processo, o ex-deputado é acusado de ocultar em paraísos fiscais R$ 1,6 milhão desviado das obras do Porto Maravilha, no Rio de Janeiro.

Henrique Alves é ex-presidente da Câmara dos Deputados (2013-2015), exerceu o mandato de deputado federal por 11 mandatos - 44 anos, foi ministro nos governos Dilma e Temer, e é amigo  próximo do presidente da República Michel Temer. Em 2014, perdeu a eleição para o Governo do Estado do RN.

Representante de uma das oligarquias da política do Rio Grande do Norte, Henrique Alves é primo do senador Garibaldi Alves Filho (MDB), do ex-prefeito de Natal e pré-candidato ao governo Carlos Eduardo Alves (PDT) e tio do deputado federal Walter Alves (MDB).

Por Alderi Dantas, 16/07/2018 às 06:31 - Com informações de Rafael Duarte, Agência Saiba Mais 

13/07/2018

Governo Robinson frusta mais uma vez Fórum de Servidores com indefinições no pagamento do décimo e salários

A audiência do Fórum de Servidores com o governo do Estado do RN ocorrida nesta quinta-feira, 12, trouxe apenas mais angústia para a categoria.

O governo representado pela secretária do Gabinete Civil, Tatiane Mendes Cunha e o secretário de Planejamento e Finanças, Gustavo Nogueira, fez uma apresentação de uma série de números e dados técnicos constatando a evolução da receita no primeiro semestre deste ano numa comparação com o último de 2017. Porém, mesmo diante deste fato o governo continuou sem apresentar um calendário de pagamento do funcionalismo público e, consequentemente, cumprir sua obrigação básica.

“A verdade é que a audiência foi frustrante, por que a única coisa que o governo apresenta é a perspectiva de pagar, lá para o dia 6 ou 7 o mês de julho para todo o funcionalismo. Mas para nós o "botar em dia" é pagar o 13º e pagar os salários no último dia útil de cada mês,” disse o coordenador geral do Sinte/RN, Rômulo Arnaud, que complementa, “estamos sem muita perspectiva. A nossa única saída é mobilizar a categoria e tencionar o governo.”

Em relação ao pagamento do décimo terceiro, o secretário de Planejamento disse que está trabalhando para até setembro pagar o 13º salário de 2017 para quem ganha entre 3 e 4 mil reais, mas não quis se comprometer em apresentar uma data. Já no tocante ao décimo terceiro de 2018 o governo disse que não tem perspectivas de antecipação para as categorias que ainda não receberam e que vai depender da receita para ver se vai pagar nesse ano ou no próximo.

O blog destaca que o governo do RN já fez praticamente um "limpa geral" nas reservas do FUNFIR (Fundo Financeiro do Estado), usando mais de 70% da sua receita no pagamento da folha, com isso aumentou o rombo nas contas públicas e agravou a sua situação fiscal.

Por Alderi Dantas, 13/07/2018 às 05:56

12/07/2018

Importância do papel da UERN é destacada em sessão de homenagem a gestores e ex-gestores da instituição

A importância da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) para o desenvolvimento social e econômico do Estado foi destacada nesta quinta-feira (12), em sessão solene promovida pela Assembleia Legislativa, em Mossoró, alusiva aos 50 anos de criação da instituição de ensino.

Na solenidade, realizada no auditório do Campus Central, a partir de uma propositura da deputada Márcia Maia, foram homenageadas 24 pessoas, cinco in memoriam, que contribuíram e contribuem com a trajetória da universidade. Do Campus Assu, receberam a homenagem o professor Benvenuto Gonçalves Neto (primeiro diretor administrativo do Campus) e a professora Marlucia Barros Lopes Cabral (atual diretora).

Durante a cerimônia, parlamentares salientaram a atuação da Universidade no processo de desenvolvimento do Estado e apontaram o impacto da UERN na vida das pessoas e, principalmente, dos potiguares.

Discursando em nome dos homenageados, o ex-reitor Walter Fonseca fez um resgate dos 50 anos da UERN, citando como pontos fundamentais a fundação, em 1968; estadualização, em 1987; e reconhecimento, em 1993.

"Essa homenagem do Legislativo Estadual tem grande importância, porque chega num momento em que a UERN sofre críticas injustas. É um reconhecimento da sua relevância para o Estado. A UERN precisa ser respeitada pelo que representa para a educação do Rio Grande do Norte", destacou o professor Walter Fonseca.

A UERN oferece atualmente 67 cursos de graduação, 20 de mestrado e dois de doutorado.

Por Alderi Dantas, 12/07/2018 às 20:53

11/07/2018

TCE determina exoneração de 1.124 cargos comissionados da Assembleia Legislativa do RN

O Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Norte determinou a exoneração de 1.124 cargos comissionados na Assembleia Legislativa do RN. A medida visa a equilibrar as contas da Casa. Segundo o TCE, mesmo após as demissões já promovidas pela administração da ALRN em 2016, atualmente ainda há mais do triplo (75,40%) de comissionados em relação aos efetivos. São 1.667, contra 544, respectivamente.

De acordo com os termos do voto do relator, conselheiros Carlos Thompson, que foi acompanhado pelos demais conselheiros, há jurisprudência fixada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) para que “a proporção de cargos efetivos, providos por meio de concurso público, que é a regra de ingresso no serviço público” seja “superior à de cargos de provimento em comissão, o que evidentemente não tem sido observado na Assembleia Legislativa potiguar”.

O deputado e presidente da Casa, Ezequiel Ferreira de Souza tem até 120 dias para cumprir a ordem, sob pena de pagar multa diária de R$ 2 mil. A determinação do Tribunal de Contas partiu após a apreciação, em sessão extraordinária nesta quarta-feira (11), da auditoria feita pelos técnicos do TCE sobre o quadro funcional e as despesas com pessoal na Assembleia.

Além disso, o TCE determinou, dentre outras medidas, para a adequação aos princípios de legalidade, legitimidade e economicidade.Dentre essas medidas, está a necessidade de a Casa Legislativa fiscalizar a evolução do patrimônio dos servidores, bem como a possibilidade de nepotismo, se eles têm parentesco com as pessoas que lhe colocaram nos cargos.

Por Alderi Dantas, 11/07/2018 às 21:35

O BLOG nas Ruas

Tinta fraca

A Prefeitura Municipal do Assú através da edição do último dia 1º de junho, do Diário Oficial do Município – DOM, publicou Aviso de Adjudicação e Homologação da Tomada de Preço nº 005/2018, destinando um orçamento total de R$ 257.149,44 para a execução dos serviços de colocação de placas de sinalização, tachões e pintura horizontal nas vias públicas da cidade e a população estava muito entusiasmada com o trabalho que começou a ser executado no período que antecedeu o São João, no entanto, mal a festa terminou a tinta utilizada na pintura das vias sumiu, de forma que as faixas voltaram a ficar praticamente apagadas. 

E agora, fica assim mesmo ou prefeitura tomará providências em relação à péssima qualidade do serviço?



  
O Doutor não cumpre o prometido

Sem uma atitude concreta por parte da PREFEITURA DO ASSU para que ocorra o controle da população de animais, principalmente, cães e gatos, é algo muito comum andar pela cidade e encontrar esses animais pelo caminho. 

A falta de compromisso da gestão está explícita com a não implantação um programa de castração de cães e gatos, machos e fêmeas, e o descaso total com a implantação de um Centro de Controle de Zoonoses, temas que viraram diretrizes publicadas como plano de governo do Doutor e a Professora na prefeitura do Assu.

Diante da dimensão do problema visto nas ruas, o programa de castração e o centro de zoonoses surgem como medidas urgentes e únicas capaz de garantir o bem-estar de animais e da população, visto que retirando os bichos acometidos por doenças transmissíveis das ruas, a possibilidade de propagação de doenças que podem ser transmitidas de animais para seres humanos e, possíveis epidemias, diminuirão consideravelmente.

Por Alderi Dantas, 11/07/2018 às 21:15

09/07/2018

Frente Parlamentar em Defesa da UERN amplia série de encontros regionais

A Frente Parlamentar e Popular em Defesa da UERN iniciou nesta segunda-feira, 9, uma nova série de encontros regionais nos campi da UERN. O primeiro encontro desta segunda-feira ocorreu em Pau dos Ferros, às 9h, e segue em Patu, às 19h. Na quarta-feira, 11, o encontro será em Natal, às 15h; na sexta-feira, 13, o encontro acontece em Caicó, às 9h. A mobilização objetiva fortalecer o movimento em prol do ensino superior público, gratuito e de qualidade ofertado pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

As reuniões sequenciam os encontros nas cidades onde existem campus da UERN. Os primeiros encontros ocorreram em Mossoró e em Assu (foto), nos dias 21 e 22, respectivamente.

Coordenador da Frente Parlamentar e Popular em Defesa da Uern, o vereador e professor Francisco Carlos (PP) explica que não há interesse político-partidário específico na mobilização. “O objetivo é político, no sentido de defesa da instituição universitária”, ressalta o parlamentar, representante da Câmara Municipal de Mossoró na Frente, com os vereadores Izabel Montenegro (MDB), presidente da Casa; Sandra Rosado (PSB) e Isolda Lula Dantas (PT).

O movimento plural e suprapartidário começou a ser pensado em outubro de 2016. É composto por representantes de todos os segmentos da Universidade, membros das câmaras municipais de diversas cidades, Assembleia Legislativa, OAB, associações de classe, entidades culturais e religiosas, entre outras.

Além das reuniões suprapartidárias nos campi avançados, a Frente planeja uma sabatina com os candidatos ao Governo do Estado do RN e o lançamento da campanha #VotoEmQuemDefendeAUern.

Por Alderi Dantas, 09/07/2018 às 12:47 *Com informações da Agência de Comunicação da UERN 

05/07/2018

Mineiro reforça luta pela UTI do Hospital Regional de Assu

O deputado estadual Fernando Mineiro (PT), em pronunciamento na sessão desta quinta-feira (5) da Assembleia Legislativa do RN (ALRN), repercutiu a necessidade da instalação de uma UTI no Hospital Regional Nelson Inácio dos Santos, na cidade de Assu, o deputado o requerimento do vereador de Ipanguaçu, Joildo Lobato (PT).

Mineiro reivindicou que a situação seja analisada pela Secretaria Estadual de Saúde. O deputado argumentou que “é preciso equipar os hospitais regionais para interiorizar o atendimento na área da saúde e desafogar os hospitais Walfredo Gurgel em Natal e Tarcísio Maia em Mossoró”.

A questão veio a tona a partir de um requerimento do vereador de Ipanguaçu, Joildo Lobato (PT), que já tinha encaminhado a propositura ao gabinete do governador Robinson Faria (PSD), mas não obteve nenhum retorno do Executivo. Joildo explica que o Hospital Regional de Assu é responsável pelo atendimento dos cerca de 200 mil habitantes da região, no entanto, não possui UTI. “A demanda por esse serviço é toda direcionada para Mossoró e/ou Natal”, destacou.

“Por determinação judicial, o governo instalou UTIs em algumas cidades, como Caicó, Currais Novos e Pau dos Ferros e, ainda, ampliou em Mossoró. Enquanto isso, o Vale do Açu continua descoberta”, lamentou o vereador.

Por Alderi Dantas, 05/07/2018 às 20:03

03/07/2018

O BLOG nas Ruas

Educação em situação vexatória

Alunos da Escola Comunitária Bela Vista, na zona urbana de Assu, comemoraram o São João em um pátio descoberto e chão batido, um local bem diferente do que prevê a legislação educacional para a infraestrutura de uma escola. 

Ligada a rede municipal de ensino do Assu, a escola funciona em um prédio cedido, localizado na rua Vereador José Bezerra de Sá, S/N, Lagoa do Ferreiro, ofertando a modalidade de ensino regular: creche (0 a 3 anos), pré-escola (4 e 5 anos) e ensino fundamental.

As fotos publicadas em uma rede social - e reproduzidas neste espaço - mostram que a situação é bastante vexatória para as crianças em seus momentos de atividades recreativas.


Por Alderi Dantas, 03/07/2018 às 17:51

21/06/2018

Vereadora Delkiza Cavalcante apoia ações em defesa da UERN

A vereadora Delkiza Cavalcante tem apoiado permanente ações em defesa da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN). Foi assim nos cargos de secretária na Prefeitura do Assú (RN) e continua mais forte no seu mandato na Câmara Municipal do Assú (RN), tendo aprovado – inclusive – no ano passado a indicação para realização de uma audiência pública voltada ao debate e perspectiva para o bom funcionamento da instituição.

Como ex-aluna da UERN, Campus Assú, Delkiza está engajada nas discussões da Frente Parlamentar em Defesa da UERN e ressalta a importância da participação da população no Encontro desta sexta-feira, 22, a partir das 16h, no Campus Avançado Prefeito Walter de Sá Leitão.

“Mais do que buscar compreender o papel da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, a população deve unir-se em prol da UERN com o objetivo de contribuir na construção de soluções e no fortalecimento deste instrumento de acesso e transformação social de milhares de jovens – especialmente os mais carentes – ao ensino superior”, frisa Delkiza.

No decorre da semana a vereadora Delkiza Cavalcante esteve reunida com a diretora do Campus da Uern em Assú, professora Marlucia Barros, que vem trabalhando independentemente de partido e de ideologia, uma convocação geral para o Encontro desta sexta-feira, 22, visto que essa é uma mobilização suprapartidária e, especialmente, porque o que está em debate é o fortalecimento do ensino gratuito e de qualidade.

Por Alderi Dantas, 21/06/2018 às 10:02

20/06/2018

Frente em defesa da Uern convoca população para encontro em Assu nesta sexta-feira, 22

Assu recebe nesta sexta-feira, 22, a Frente Parlamentar e Popular em Defesa da UERN, dentro da série de encontros regionais previstos para o ano de 2018, com o objetivo de integrar a população na luta em prol da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, como instituição de ensino pública.

O Encontro acontece no auditório do Campus Avançado Prefeito Walter de Sá Leitão, a partir das 16h, e é importante que esteja reunido em torno dele as diversas forças da sociedade como somatório à luta pela manutenção deste instrumento de inclusão e acesso de milhares de jovens ao ensino superior, cujo legado revela seu importante papel no desenvolvimento e na transformação social da população, deste Estado, especialmente a mais carente.

O coordenador da Frente, Francisco Carlos, professor da UERN e vereador em Mossoró, explica que em razão de vivemos um ano eleitoral é necessário que as pessoas compreendam, cada vez mais, a importância da educação e do ensino superior, e se envolvam na discussão política em defesa da UERN, que é a única instituição de ensino superior ligada à esfera estadual no RN.

A diretora do Campus da Uern em Assu, professora Marlucia Barros, vem trabalhando em uma convocação geral – políticos, professores e alunos das redes estadual e municipal, funcionários públicos, alunos e ex-alunos da UERN – independentemente de partido e de ideologia, porque essa é uma mobilização suprapartidária e, especialmente, porque o que está em debate é o fortalecimento do ensino gratuito e de qualidade, oferecido pelo Estado.

Por Alderi Dantas, 20/06/2018 às 09:40

19/06/2018

O BLOG nas Ruas

O ‘Quinta do Farol’ e o descuido da prefeitura

O blog de Alderi Dantas esteve no Quinta do Farol e constatou o descuido da prefeitura do Assu com a área. O bairro está completamente tomado por um grande matagal, principalmente, no tocante as artérias de acesso à região. 

No entanto, o que o blog encontrou de mais estarrecedor foi o matagal tomando o espaço onde a prefeitura deu início a construção de uma praça. Na área localizada Na referida área restam apenas alguns blocos de cimento que serviria para a edificação da estrutura do meio fio.

Os moradores que o blog teve contato informaram que o serviço de capinação ainda não passou por lá este ano, mas o que vem preocupando a todos é a insegurança instalada no bairro, visto que o matagal favorece plenamente para situações de esconderijos.





18/06/2018

Sebrae oferece oficina de projetos de economia criativa em Assu

Empreendedores culturais de todo o Estado podem concorrer com projetos ao Edital de Economia Criativa, lançando pelo Sebrae-RN e disponível até o dia 5 de julho próximo no Portal da instituição: AQUI.

Serão contemplados projetos nas áreas de música, audiovisual, artes visuais, editoração, artes cênicas, dança e artesanato totalizando recursos da ordem de R$ 300 mil. Somente poderão concorrer ao edital pessoas jurídicas, como Microempreendedor Individual (MEI) e empresários de Microempresas (ME) e Empresas de Pequeno Porte (EPP) estabelecidas no Rio Grande do Norte.

Neste ano o Sebrae-RN está dando destaque à temática da participação do Rio Grande do Norte na Segunda Guerra e também aos negócios culturais de impacto social e ambiental, cujos projetos terão pontuação diferenciada conforme os critérios estabelecidos no edital de 2018.

Para facilitar e orientar a elaboração dos projetos que serão submetidos ao edital, o Sebrae-RN programou a realização de oficinas para os interessados em se capacitar, visando melhorar suas chances de aprovação. Em Assu, ela acontece nesta segunda-feira, 18, das 14 às 17h, com inscrição gratuita.

Por Alderi Dantas, 18/06/2018 às 06:34

15/06/2018

Dia Municipal do Taekwondo: Projeto da vereadora Delkiza Cavalcante vira Lei

Agora é Lei! O prefeito do Assu, Gustavo Soares, sancionou no último dia 11 de junho o Projeto de Lei 19/2017, que institui o Dia Municipal do Taekwondo a ser comemorado anualmente no dia 08 de agosto, de autoria da vereadora Delkiza Cavalcante.

A Lei 625/2018 publicada no Diário Oficial do Município do dia 12 de junho, vem reconhecer e fortalecer uma modalidade que em Assu tem crescido muito e não apenas tem conquistado títulos nacionais e internacionais, mas virado uma referência no esporte.

A vereadora Delkiza Cavalcante entende que é importante a sanção do projeto pelo Executivo, acrescentando que outras indicações, requerimentos e projetos ligados ao Taekwondo do Assu como da doação de um terreno para a sede própria da Associação Assuense de Taekwondo, construção de um centro de treinamento para o taekwondo e o programa Bolsa Atleta precisam também serem vistos e virarem realidade por parte da gestão municipal.

A Associação Assuense de Taekwondo expressou votos de agradecimento a vereadora por lutar conjuntamente com a entidade pelo fortalecimento da modalidade e crescimento dos atletas e manifestou disposição e alegria para que a data além de ser comemorada de forma festiva traga novas ações em prol do esporte e da comunidade.

HISTÓRIA

Em 1970, o Grão-Mestre Sang Min Cho veio da Coréia para a América do Sul para difundir a arte marcial do taekwondo. Ao mando do General Choi, que criou os 24 movimentos de ataque e defesa, o coreano trouxe os ensinamentos para o Brasil. Com a fundação da Academia Liberdade, no dia oito de agosto daquele ano, teve início a prática do esporte no País. No território nacional, a modalidade difundiu-se junto com a filosofia oriental, tornando o taekwondo uma arte marcial de profunda concentração de mente. Nos anos 80, passou a fazer parte dos Jogos Olímpicos, o que ajudou a aumentar consideravelmente a quantidade de praticantes. Em respeito à arte marcial, aos esportistas e a comunidade coreana, o dia 08 de agosto passa a ser considerado o Dia Municipal do Taekwondo no município do Assu (RN).

Por Alderi Dantas, 14/06/2018 às 18:50

12/06/2018

O BLOG nas Ruas

AABB Assu: do luxo ao lixo

A Associação Atlética Branco do Brasil (AABB) já foi um dos pontos de diversão mais glamorosos de Assu. Nas suas dependências ocorreu seguramente os mais memoráveis e grandiosos bailes e festas da sociedade assuense.

Além do salão de festas, o local oferecia uma majestosa área de lazer com piscina e uma quadra que foi durante muito tempo a principal praça esportiva da cidade.

Fechada, sem diretoria, sem funcionários e sem nenhum uso na atualidade, a AABB de Assu vive em verdadeiro abandono o que está contribuindo dia a dia para que sua estrutura física fique cada vez mais deteriorada.

Em 2012, numa reunião ocorrida no dia 21 de novembro na Câmara Municipal do Assu o Banco do Brasil chegou a garantir que a Federação Nacional das AABB (FENABB) prometia recuperar a AABB/Assu no decorrer do ano de 2013. Já em 2014, uma reunião entre os funcionários da agência do Banco do Brasil/Assu voltou a discutir a restauração do local, no entanto, nada ocorreu a partir dessas iniciativas para a recuperação da referida estrutura neste tempo. E assim, a AABB de Assu vai do luxo ao lixo.
 

Descuido

O prédio sede da prefeitura do Assu, localizado na Praça Pedro Velho, Centro da cidade, sempre foi uma referência na história do município e deveria continuar sendo não fosse o descuido. Quem conhece a sua história lembra dos dias de glória do local, entre outras coisas com o funcionamento da prefeitura no térreo – gabinete do prefeito – e do Clube Municipal e os grandes bailes da cidade no piso superior. No entanto, o local amarga atualmente o abandono e a destruição. 

A prefeitura – gabinete do prefeito – está abrigada há tempos em um imóvel alugado e uma reforma seria executada no local no propósito, inclusive, de cumprir com a Lei da Acessibilidade. Até agora, porém, a ideia não se concretizou e o que o blog de Alderi Dantas encontrou foi o mato tomando conta do local, o reboco caindo, fissuras e infiltrações em toda estrutura física.

Situação difícil

No bairro Novo Horizonte, conjunto residencial IPE, a quadra de esportes localizada na rua Cel. José Soares Filgueira, construída com os esforços do então Conselho Comunitário do referido bairro, passa por uma situação absolutamente difícil. Necessário, portanto, que a gestão municipal possa assumir o espaço e dar uma destinação plausível, entre outros, com a implantação de projetos de práticas esportivas.



Por Alderi Dantas, 12/06/2018 às 06:42

07/06/2018

Previsão do salário mínimo para 2019 cai para R$ 998

O governo reduziu a previsão de salário mínimo para o ano que vem de R$ 1.002, valor proposto em abril, para R$ 998. A revisão consta de um relatório feito pela Comissão Mista do Orçamento, formada por deputados e senadores. Atualmente, o salário mínimo está em R$ 954.

O novo valor é uma estimativa e ainda precisa ser aprovado.

Segundo o relatório, a redução do mínimo é justificada pela projeção menor de inflação para este ano. Em abril, a previsão para o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), medido pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas) era de 3,8%. No entanto, essa projeção foi revisada para 3,3% pelo governo, o que afetou o cálculo do salário mínimo.

Por Alderi Dantas, 07/06/2018 às 18:29

06/06/2018

Academia Assuense de Letras promove palestra sobre “As artes na civilização da seca”

A Academia Assuense de Letras (AAL) promove sexta-feira, dia 8 de junho, a partir 19h30, no Cine Teatro Pedro Amorim, a palestra “A Cultura Sertaneja e as Artes na Civilização da Seca”, com entrada franca.

O momento será agraciado pela presença do professor doutor Benedito Vasconcelos Mendes, membro de diversas Academias de Letras, incluindo a norte-rio-grandense, do Instituto Cultural do Oeste Potiguar-ICOP, da Sociedade Brasileira de Estudos do Cangaço-SBEC e Curador do Museu do Sertão de Mossoró.

A temática da palestra busca discutir a relação entre a seca e a arte no ambiente físico do Nordeste brasileiro, buscando trazer para o debate estudantes, professores e a sociedade em geral.

Na ocasião, o professor Benedito Vasconcelos Mendes fará também o lançamento da sua última publicação: o livro “As Artes na Civilização da Seca”.

Por Alderi Dantas, 06/06/2018 às 11:05