27/03/15

Inter TV Costa Branca tem sinal liberado

O Rio Grande do Norte ganhará nesta sexta-feira (27), às 19h, mais uma emissora de televisão. A Inter TV Costa Branca, sediada em Mossoró, será a segunda afiliada Globo no RN e alcançará com uma programação exclusiva 123 municípios das regiões Oeste e Seridó, entre eles: Assu, Caicó, Pau dos Ferros, Currais Novos e Nova Cruz.

A veiculação do RNTV 2ª Edição produzido e gerado nos estúdios da Inter TV Costa Branca, marcará o início das operações da emissora, montada num empreendimento de mais de 1,5 mil metros quadrados na segunda maior cidade do RN.

Quatro novas atrações estreiam com a inauguração da Inter TV Costa Branca. No sábado, será exibido o programa Resenhas do RN, às 8h, com foco na análise do presente, passado e futuro do estado. Já o Rota Inter TV a partir das 14h, focará no potencial turístico do Rio Grande do Norte com enfoque no turismo regional. Também aos sábados, às 14h40, o Digaí voltado para o público jovem.

Por Alderi Dantas, 27/03/2015 às 13:40

25/03/15

“O Mala da Arte” comemora o dia mundial do Teatro em Assu

“O Mala da Arte”, espetáculo encenado pelo Grupo de Teatro Cactus, estará no palco do Cine Teatro Pedro Amorim, em Assu, na próxima sexta-feira, 27, data em que comemora-se oficialmente o dia mundial do Teatro. A apresentação terá início às 19h30 e a entrada é gratuita.

A peça teatral “O Mala da Arte” tem texto de Júnior Santos e relata a história de Pedro Malazarte (Walber Fersan) e Foquito (Jobielson Silva), moradores do nordeste brasileiro e reúne as manifestações de criatividade dos brincantes populares do Brasil, simbolicamente representados por: Sebastião do Congo de Saiote; Chico Daniel do João Redondo, Shicó do Mamulengo, Faísca do Pastoril Sempre–Vivo; Chico Antônio do Coco de Ganzá; Antônio Ladeira do Boi de Reis Tradição e Amir Haddad do Teatro de Rua brasileiro.

A encenação tem a direção de Jobielson Silva e Sidclei Costa e no elenco os artistas assuenses: Joalisson Silva, Tálita Cunha, Yamara Santos e Walber Fersan.

A ideia do Cine Teatro Pedro Amorim, órgão ligado a prefeitura do Assu e do Grupo de Teatro Cactus, é comemorar o dia mundial do Teatro e homenagear a todos que fazem teatro na cidade.

Por Alderi Dantas, 25/03/2015 às 17:30

23/03/15

Assu recebe 3ª edição da ‘Jornada Internacional Paulo Freire do Vale do Açu’

Começa na próxima segunda-feira (30), às 8h, a 3 edição da ‘Jornada Internacional Paulo Freire do Vale do Açu’. O evento terá a duração de dois dias e será realizado no Campus Avançado Prefeito Walter de Sá Leitão, da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), em Assu.

A programação tem como objetivo promover o debate acerca do trabalho pedagógico desenvolvido nos espaços escolares, envolvendo a comunidade escolar, professores, diretores, alunos e demais profissionais da área. A jornada receberá entre outros palestrantes a professora Rosa Madeira, da Universidade de Aveiro/Portugal.

As inscrições estão abertas e podem ser feitas na Regional do Sinte de Assu, localizada na rua 11 de agosto.

Informações podem ser obtidas pelos números (84) 3331-2735/9991-1739. A programação completa pode ser conferida AQUI.

Por Alderi Dantas, 23/03/2015 às 22:10

Ex-prefeito de Macau, Flávio Veras, é preso acusado de fraude na contratação de bandas para o carnaval

O ex-prefeito de Macau, Flávio Veras, foi preso na manhã desta segunda-feira (23) por suspeita de participar de um esquema de fraude na contratação de bandas para o carnaval no município. Ele é investigado na operação Máscara Negra, que apura o uso de recurso públicos de forma ilegal para realização de shows artísticos.

Veras havia sido denunciado pelo MP no mês passado junto com outras nove pessoas supostamente envolvidas no esquema. A suspeita é que eles tenham desviado mais de R$ 1,2 milhão no carnaval de 2011 em contratações de bandas, sem licitação, com valores superfaturados.

A prisão foi coordenada pelo Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público do Rio Grande do Norte. Também com força de ordem judicial, o chefe de gabinete da prefeitura de Macau, Francisco de Assis Guimarães, foi afastado do cargo.

OPERAÇÃO

A operação Máscara Negra foi deflagrada em abril de 2013 e cumpriu mandados de prisão, de busca e apreensão, de bloqueio de bens e de afastamento das funções públicas em pelo menos 12 estados. Segundo o Ministério Público, o superfaturamento na contratação de artistas para o carnaval em cidades do interior do RN chegava a 400%.

Por Alderi Dantas, 23/03/2015 às 13:03 - Com informações do Ministério Público-RN 

Uern dá início ao primeiro semestre letivo de 2015

Nesta segunda-feira (23), está começando o semestre letivo 2015.1 da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (Uern). Ao todo são mais de 10 mil estudantes que retomarão os estudos nos seis campi e 11 Núcleos Avançados da Uern. Desse total, mais de 1.200 são alunos novatos, selecionados para ingresso no primeiro semestre de 2015, através do Sistema de Seleção Unificada (SiSU), no total de 693 alunos, e pelo Processo Seletivo Vocacionado (PSV 2015), num total de 523 estudantes.

Para recepcionar os novos estudantes, a Universidade realizará, durante a semana, o Simpósio de Ambientação Acadêmica (Samba), quando o reitor Pedro Fernandes apresentará a equipe de gestão e quando acontecerá um momento de perguntas e respostas aos setores transversais da Uern: Diretoria de Assistência Estudantil (Dae), Diretoria de Apoio à Inclusão (Dain), Diretoria de Internacionalização (Daint) e o Diretório Central dos Estudantes (DCE), além de uma apresentação cultural.

O simpósio acontece nesta segunda-feira, dia 23, no Campus Central, em Mossoró; no dia 27, no Campus Avançado de Assu (foto); no dia 30, em Caicó; dia 6 de abril, no Campus Avançado de Natal; no Campus Avançado de Pau dos Ferros, no dia 8 de abril; e será realizado pela última vez no dia 10 de abril, no Campus Avançado de Patu.

Os alunos participantes receberão certificado com hora/aula.

Por Alderi Dantas, 23/03/2015 às 01:36 -  Foto: Fiquesabendoassu.com 

22/03/15

ARTIGO

Uma experiência de choque: o encontro com José Mujica

Por Leonardo Boff - Teólogo, escritor e professor universitário, expoente da Teologia da Libertação no Brasil. Foi membro da Ordem dos Frades Menores

Participando de um congresso ibero-americano sobre Medicina Familiar e Comunitária, realizado em Montevidéu dos dias 18 - 22 de março, tive a oportunidade sempre desejada de um encontro com o ex-presidente do Uruguai José Mujica. Finalmente foi possível, no dia 17 de março, por volta das 16 horas. Tal encontro deu-se em sua chácara, nos arredores da capital Montevidéu.

Encontramos uma pessoa que, vendo-a e ouvindo-a, somos imediatamente remetidos a figuras clássicas do passado, como Leon Tolstoi, Mahatma Gandhi e até com Francisco de Assis. Aí estava ele, com sua camisa suada e rasgada pelo trabalho no campo, com uma calça de esporte muito usada e sandálias rudes, deixando ver uns pés empoeirados como quem vem da faina da terra.

Vive numa casa humilde e ao lado, o velho fusca que não anda mais que 70 km a hora. Já lhe ofereceram um milhão de dólares por ele; rejeitou a oferta por respeito ao velho carro que diariamente o levava ao palácio presidencial e por consideração do amigo que o havia dado de presente. Rejeita que o considerem pobre. Diz: "não sou pobre, porque tenho tudo o que preciso para viver; pobre não é não ter; é estar fora da comunidade; e eu não estou".

Pertenceu à resistência à ditadura militar. Viveu na prisão por treze anos e por um bom tempo dentro de um poço, coisa que lhe deixou sequelas até os dias de hoje. Mas nunca fala disso, nem mostra o mínimo ressentimento. Comenta que a vida lhe fez passar por muitas situações difíceis; mas todas eram boas para lhe dar sábias lições e por fazê-lo crescer.

Conversamos por mais de uma hora e meia. Começamos com a situação do Brasil e, em geral da América Latina. Mostrou-se muito solidário com Dilma, especialmente em sua determinação de cobrar investigação rigorosa e punição adequada aos corruptos e corruptores do caso penoso da Petrobras. Não deixou de assinalar que há uma política orquestrada a partir dos Estados Unidos de desestabilizar governos que tentam realizar um projeto autônomo de país. Isso está ocorrendo no Norte da Africa e pode estar em curso também na América Latina e no Brasil. Sempre em articulação com os setores mais abastados e poderosos de dentro do país que temem mudanças sociais que lhes podem ameaçar os privilégios históricos.

Mas a grande conversa foi sobre a situação do sistema- vida e do sistema-Terra. Aí me dei conta do horizonte vasto de sua visão de mundo. Enfatizava que a questão axial hoje não reside na preocupação pelo Uruguai, seu país, nem por nosso continente latino-americano, mas pelo destino de nosso planeta e do futuro de nossa civilização. Dizia, entre meditativo e preocupado, que talvez tenhamos que assistir a grandes catástrofes até que os chefes de Estado se deem conta da gravidade de nossa situação com o espécie e tomar medidas salvadoras. Caso contrário, vamos ao encontro de uma tragédia ecológico-social inimaginável.

O triste, comentava Mujica, é perceber que entre os chefes de Estado, especialmente, das grandes potências econômicas, não se verifica nenhuma preocupação em criar um gestão plural e global do planeta Terra, já que os problemas são planetários. Cada país prefere defender seus direitos particulares, sem dar-se conta das ameaças gerais que pesam sobre a totalidade de nosso destino.

Mas o ponto alto da conversação, sobre o qual pretendo voltar, foi sobre a urgência de criarmos uma cultura alternativa à dominante, a cultura do capital. De pouco vale, sublinhava, trocarmos de modo de produção, de distribuição e de consumo se ainda mantemos os hábitos e "valores" vividos e proclamados pela cultura do capital. Esta aprisionou toda a humanidade com a ideia de que precisamos crescer de forma ilimitada e de buscar um bem estar material sem fim. Esta cultura opõe ricos e pobres. E induz os pobres a buscarem ser como os ricos. Agiliza todos os meios para que se façam consumidores. Quanto mais são inseridos no consumo, mais demandas fazem, porque o desejo induzido é ilimitado e nunca sacia o ser humano. A pretensa felicidade prometida se esvai numa grande insatisfação e vazio existencial.

A cultura do capital, acentuava Mujica, não pode nos dar felicidade, porque nos ocupa totalmente, na ânsia de acumular e de crescer, não nos deixando tempo de vida para simplesmente viver, celebrar a convivência com outros e nos sentir inseridos na natureza. Essa cultura é anti-vida e anti-natureza, devastada pela voracidade produtivista e consumista.

Importa viver o que pensamos, caso contrário, pensamos como vivemos: a espiral infernal do consumo incessante. Impõe-se a simplicidade voluntária, a sobriedade compartida e a comunhão com as pessoas e com toda a realidade. É difícil, constatava Mujica, construir as bases para esta cultura humanitária e amiga da vida. Mas temos que começar por nós mesmos.

Eu comentei: "o Sr. nos oferece um vivo exemplo de que isso é possível e está no âmbito das virtualidades humanas". No final, abraçando-nos fortemente, lhe comentei: "digo com sinceridade e com humildade: vejo que há duas pessoas no mundo que me inspiram e me dão esperança: o Papa Francisco e Pepe Mujica". Nada disse. Olhou-me profundamente e vi que seus olhos se emudeceram de emoção.

Sai do encontro como quem viveu um choque existencial benfazejo: me confirmou naquilo que com tantos outros pensamos e procuramos viver. E agradeci a Deus por nos ter dado um pessoa com tanto carisma, tanta simplicidade, tanta inteireza e tanta irradiação de vida e de amor.

- Artigo publicado em 22 de março de 2015. Disponível em http://www.jb.com.br/leonardo-boff/noticias/2015/03/22/uma-experiencia-de-choque-o-encontro-com-jose-mujica/

21/03/15

Bloco de notas

Publicado aos Sábados

Sua comunicação. Nosso negócio

Você já teve a sensação de que grande parte dos seus clientes começaram a te ignorar?

Como você se sentiu? Desespero? Medo?

Na verdade fiquei pensando se seria bom ou ruim falar que outros profissionais e empresas passam pelo mesmo, mas independente disso, a parte boa é que existem estratégias para te ajudar a resolver esse tipo de questão.

Este sentimento de abandono que me refiro, geralmente ocorre quando uma marca só faz auto promoção dos seus produtos e/ou serviços, e não se preocupam com o que as pessoas realmente querem.

– Ficou interessado em como evitar a dor de ser esquecido pelo cliente? Ótimo, temos o maior prazer em compartilhar ideias e resultados. Dialogue com a AD Comunicação Integrada: 84 9919 4360 (Alderi Dantas).

Capacitação

A secretária de Desenvolvimento Social e Habitação da prefeitura do Assu, Delkiza Cavalcante (a direita na foto), participou na última quarta-feira (18), em Mossoró, da primeira etapa da capacitação promovida pela Sethas-RN e o Ministério Público visando a elaboração do Plano Municipal de Atendimento Socioeducativo.

Delkiza esteve acompanhada de membros da equipe de trabalho (Renilda e João Belarmino). 

Os planos municipais devem seguir as diretrizes do Plano Nacional de Atendimento Socioeducativo-2014-2023 cujo objetivo é garantir a qualidade do atendimento socioeducativo às crianças e adolescentes com medidas sociais e de prevenção.

O gol é seu, o gol é meu, o gol é nosso (XVIII)

Ciro Gomes, irmão mais velho do ex-ministro da Educação, Cid Gomes, ambos do Pros, compartilhou no seu perfil pessoal no Facebook uma página que exige a renúncia do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB).

A página foi criada logo após Cid ter entregado o cargo à presidente Dilma Rousseff. O movimento tem o nome "Eu exijo a renúncia de Eduardo Cunha".

"Se o Cid saiu por falar a verdade, então como pode alguém envolvido no escândalo da Lava Jato presidir a Câmara dos Deputados do Brasil", informa uma descrição curta sobre a página.

Entre as postagens, tem uma como título "As aventuras de Eduardo Cunha, dono do balcão de negócios da Câmara", que fala sobre os inquéritos no Supremo Tribunal Federal (STF) contra Eduardo Cunha.

Cid e Ciro Gomes estão evitando dar entrevistas nos últimos dias. Na manhã de quarta-feira (18/03), mesmo dia da ida de Cid ao Congresso Nacional, Ciro falou com o blogueiro cearense Eliomar de Lima. Antecipou a possível saída do irmão do ministério, o que aconteceria horas depois.

Perguntado se o irmão deveria confirmar ou pedir desculpas por ter dito que havia "300,400 achacadores no Congresso", Ciro respondeu: "Eu acho que ele tem que afirmar o que disse. Explicar porque disse isso e voltar para casa serenamente".

Cid Gomes foi convocado para prestar esclarecimento no plenário da Casa, após declarar que havia "400, 300 achacadores" do governo na Câmara.

Já sobre o governo da presidente Dilma, Ciro disse: "Qualquer governo que não queira cair tem prestar atenção com muita humildade ao recado das ruas. Não adianta separar que foi eleitor adversário - tem também - que foi eleitor da direita, da esquerda - também tem. O que é preciso entender é que jamais se viu multidões desse tamanho se movimentarem se não houver uma razão real. E essas razões reais o governo precisa ter a sensibilidade, a modéstia, a sensibilidade e a competência para entender", aconselhou.

Para ele, o pacote anticorrupção "passa longe do que importa". Na avaliação de Ciro, a economia é o ponto em questão e disse que a moeda brasileira está "derretendo" diante das moedas internacionais.

"Essas razões reais o governo Dilma precisa ter sensibilidade, modéstia, humildade e a competência para entender, para evitar a repetição delas."

Ciro disse ainda que mudanças sérias na economia brasileira precisam ser realizadas e não "o lançamento de um pacote de bondades". Segundo ele, a recessão é um ameaça ao empreendedor e daqui a pouco, avançará sobre o nível de emprego do País. "A inflação está aí e isso é um quadro muito preocupante", advertiu.

Retração Orçamentária

Depois de experimentarem um ‘boom’ nas vendas entre os anos 2010 e 2012, os sites de compras coletivas vivenciam, agora, um momento de retração. Um estudo feito pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pelo portal de educação financeira “Meu Bolso Feliz” revelou que os consumidores de compras coletivas reduziram a frequência de consumo em 20141. Os bens duráveis são o principal corte do orçamento: quase metade das famílias acha que é um mau momento para adquirir bem durável agora.

Reconstrução

O Governo do Rio Grande do Norte por meio da Secretaria de Estado da Infraestrutura – SIN e a empresa LMX Empreendimentos EIRELI - assinaram nesta sexta-feira (20) o contrato e a ordem de serviço para a execução dos trabalhos de recuperação emergencial de estabelecimentos prisionais que foram danificadas pelos presos em rebelião no início desta semana.

Neste sábado (21) e domingo (22), equipes da Secretaria de Estado da Infraestrutura, da Secretaria de Estado da Justiça e da Cidadania e a empresa contratada irão trabalhar vistoriando as unidades prisionais da Grande Natal e do interior, definindo equipes de trabalho, plano de segurança e logística, para logo em seguida iniciar os serviços.

Chuvas

As chuvas ocorridas até o momento no Nordeste mostram um comportamento abaixo do normal, e para o restante do período – março, abril e maio- , as chuvas deverão continuar a mostrar um comportamento variando de normal a abaixo do normal. A previsão é dos meteorologistas do Nordeste que estiveram reunidos nesta sexta-feira (20), em Recife, com a presença do gerente de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN), Gilmar Bristot.

Essa previsão, segundo Gilmar Bristot, é resultante das condições predominantes nos oceanos, principalmente no oceano Atlântico que tem apresentado um comportamento pouco favorável para a ocorrência de chuvas sobre a região Nordeste do Brasil.

RETWEETANDO

"No Brasil, o absurdo perdeu a modéstia"(Nelson Rodrigues) - melhor definição da sessão da Câmara que pediu a cabeça de ministro por 1 palavra., por Ana Ximenes‏@AnaXimenesReal

“Passei toda a manhã de hj lendo 1964 golpe midiático-civil-militar, do Juremir Machado. De uma atualidade assustadora.”, por Mineiro13 @mineiropt13

– “Cid Gomes fez na Câmara o que a maioria dos brasileiros gostaria de fazer, inclusive a presidente Dilma.”, por Ailton Medeiros @blogdoailton

Aeroporto

O comandante da Primeira Força Aérea (I FAE), o Brigadeiro Hudson Costa Potiguara, detalhou ao Governador Robinson Faria a proposta de utilização do Aeroporto Internacional Augusto Severo (Parnamirim), desativado desde o início das operação do Aeroporto Aluízio Alves (São Gonçalo do Amarante).

A proposta acata uma sugestão do próprio chefe do Executivo Estadual para que o uso do Aeroporto localizado em Parnamirim contemple a criação de um Centro de Convenções e um Centro Cultural.

A QUEM INTERESSAR POSSA

... de Chico Xavier: "Aos outros, eu dou o direito de ser como são; a mim, dou o dever de ser cada dia melhor."

Por Alderi Dantas, 21/03/2015 às 21:00

20/03/15

Coalizão pela Reforma Democrática e Eleições Limpas intensifica atividades no RN

O Comando da Coalizão pela Reforma Democrática e Eleições Limpas, capitaneado pelo Juiz de Direito e Juiz Eleitoral Herval Sampaio (foto) no Rio Grande do Norte, intensifica as atividades de divulgação do movimento e coleta de assinaturas, com a realização de diversos eventos na Capital e interior do Estado.

A Coalizão pela Reforma Democrática e Eleições Limpas é um movimento iniciado com o objetivo de propor e defender uma reforma política democrática, e conta com a participação de várias instituições da sociedade civil, dentre elas a Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-RN).

A proposta de reforma defendida pela Coalizão é baseada em cinco pontos:
a) Proibição do financiamento de campanha por empresas e adoção do Financiamento Democrático de Campanha;
b) Eleições proporcionais em dois turnos;
c) Paridade de gênero na lista pré-ordenada;
d) Fortalecimento dos mecanismos da democracia direta com a participação da sociedade em decisões nacionais importantes;
e) Fim da reeleição no Executivo.

Em todo o País, os integrantes e simpatizantes da Coalizão mobilizam-se para a coleta de assinaturas.Os interessados em contribuir com o o movimento devem acessar o site (AQUI), que contem todas as informações necessárias, além do calendário dos eventos de mobilização.

Por Alderi Dantas, 20/03/2015 às 20:25

Escolas públicas no RN na mira dos MPs

O município de Cerro Corá foi o escolhido pelos Ministério Público Federal (MPF) e Ministério Público do Estado (MPRN) para a realização da primeira audiência pública do projeto Ministério Público pela Educação (MPEduc) no Rio Grande do Norte. O evento, realizado quinta-feira (19), superlotou o auditório da Câmara Municipal.

Foram discutidas as possíveis soluções para os problemas registrados em visitas realizadas pelos representantes do MPF e MPRN a 17 escolas municipais e estaduais localizadas no município, nos dois dias anteriores à reunião, além de questionários já aplicados aos profissionais envolvidos com a educação na cidade, com presença do prefeito “Novinho” Borges; do secretário municipal de Educação, Adevaldo Oliveira; e da representante da Secretaria Estadual de Educação, Maria do Carmo Freire; além de aproximadamente 70 professores, diretores, conselheiros escolares, vereadores e estudantes.

O procurador Bruno Lamenha apresentou um breve relatório com informações sobre as verbas repassadas pela União para a educação em Cerro Corá e confrontou os dados com os problemas encontrados nas escolas. “Um deles é a merenda, as crianças estão recebendo leite com biscoito, sem direito sequer a uma carne ou uma verdura”, lamentou.

Ele criticou a situação desoladora que as escolas rurais vivem e apontou problemas como a existência de banheiro sem água encanada, onde alunos lavam as mãos em um tanque. Sala de aula sem iluminação e funcionando como depósito de material de obra. Vaso sanitário solto, caixa de gordura aberta, caixa d’água com risco de desabar, além de micro-ônibus escolares transitando superlotados. “Encontramos até escola sem banheiro, sem cozinha e funcionando.”

A próxima audiência do projeto será quinta-feira (26) no município de Lagoa Nova.

Por Alderi Dantas, 20/03/2015 às 19:55

Saúde de Assu participa de capacitação sobre teste rápido para HIV, sífilis e hepatites

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), por meio do Programa Estadual de DST, Aids e Hepatites Virais, e demais parceiros realizaram desde quarta-feira (18) até esta sexta-feira (20), no Núcleo de Estudo de Saúde Coletiva (Nesc) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, uma capacitação para formação de multiplicadores em teste rápido para diagnóstico do HIV e triagem para sífilis e hepatites virais.

A capacitação foi oferecida a profissionais de saúde dos municípios, na perspectiva de fortalecer o oferecimento do teste na atenção básica, proporcionando o diagnóstico precoce. 40 profissionais foram capacitados durante os três dias.

A secretaria da Saúde da prefeitura do Assu foi representada pela enfermeira Mirna Torres, selecionada de acordo com os critérios estabelecidos no edital de chamamento da referida capacitação.

Por Alderi Dantas, 20/03/2015 às 19:19 -  Foto:ASCOM/SESAP  

19/03/15

Prefeitos e vereadores do RN lutarão pela prorrogação dos atuais mandatos

A Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte (FEMURN) vai defender durante o 1° Encontro de Prefeitos e Vereadores do RN, a proposta de fim da reeleição e coincidência dos mandatos, com prorrogação dos atuais cargos eletivos, para que o próximo pleito, em 2018, tenha eleição municipal, estadual e nacional. Com isso, os atuais prefeitos e vereadores teriam mais dois anos nos mandatos que exercem atualmente.

O encontro será realizado nesta sexta-feira, 20, a partir das 15h, na Escola de Governo (Natal), onde estarão, além dos prefeitos e vereadores, o ministro das Cidades, Gilberto Kassab, governador Robinson Faria, e a bancada federal do RN.

A expectativa é a presença de mais de mil participantes no encontro. O governador Robinson Faria abre a programação. Caberá ao ministro uma palestra sobre “Oportunidades para os municípios do RN”. O encontro será marcado ainda pela posse das diretorias da FEMURN e da FECAM/RN.

Por Alderi Dantas, 19/03/2015 às 21:00

Frutilândia e Linda Flor, em Assu, celebram São José

Frulândia, na zona urbana, e Linda Flor, na zona rural, áreas do município do Assú, encerram nesta quinta-feira, dia 19, as festividades dedicadas a São José.

No bairro Frutilândia haverá procissão às 19h e, na sequência, missa celebrada pelo padre Francisco Belarmino Gomes, descida das bandeiras e queima de fogos.

Em Linda Flor, a programação de encerramento começa às 18h30 com procissão seguida de missa, coroação da rainha da festa e a realização do tradicional jantar da festa.

O padre Francisco Canindé dos Santos (foto) que foi o pregador da noite desta quarta-feira, 18, - última noite do novenário da festa – no bairro Frutilândia, foi homenageado ao longo da festa deste ano pela comunidade, visto que ele está completando no próximo dia 29/06, 50 anos de vida sacerdotal.

Por Alderi Dantas, 19/03/2015 às 15:31

Financiamentos de veículos continua em queda

O financiamento de veículos no Brasil somou 398.984 unidades em fevereiro. No entanto, o setor sofreu uma queda de 21% na comparação com igual período do ano passado e ficou em 19,8% em relação a janeiro de 2015.

No Rio Grande do Norte, o recuo em fevereiro foi de 18,7% em relação a fevereiro do ano passado e 23% na comparação com janeiro. Ao todo, foram financiados no Rio Grande do Norte 5.480 veículos, dos quais 2.670 eram novos e 2.810 eram usados.

As montadoras estão com uma ociosidade recorde em função da queda nas vendas  e na produção e a previsão é que mantenham ajustes como demissões e redução de investimentos.

- Única coisa que a indústria não fala é no tocante a redução de preços. Assim, carro no Brasil continuará sendo um dos mais caros do mundo. #VamosDeBike.

Por Alderi Dantas, 19/03/2015 às 06:46

18/03/15

Fátima Bezerra defende reforma política com ampla participação da sociedade

A senadora Fátima Bezerra (PT- RN) defendeu, em Plenário, nesta quarta-feira (18), uma reforma política democrática, que atenda aos anseios dos principais movimentos sociais. Fátima destacou campanha encabeçada pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e pela Ordem dos Advogados do Brasil , em conjunto com diversas entidades da sociedade civil, que já recolheu meio milhão de assinaturas em defesa de um projeto de lei de iniciativa popular para efetivar uma reforma política de qualidade no país.

Entre os principais pontos da chamada reforma política democrática estão o fim das doações de campanha por empresas, eleições proporcionais em dois turnos, proporcionalidade na representação por homens e mulheres e fortalecimento da participação da sociedade em decisões nacionais importantes.

Fátima Bezerra fez questão de deixar claro que o atual sistema político é estruturalmente corrompido pelo poder econômico, que o financiamento empresarial das campanhas eleitorais torna a sociedade política refém de interesses minoritários da sociedade brasileira, enquanto os interesses populares são costumeiramente desprezados.

Por Alderi Dantas, 18/03/2015 às 20:38 -  Foto: Geraldo Magela/Agência Senado 

Dilma Rousseff lança pacote anticorrupção

A presidenta Dilma Roussef lançou oficialmente nesta quarta-feira (18), o pacote anticorrupção enviado pelo governo ao Congresso Nacional. Na ocasião, a chefe do Executivo afirmou que a iniciativa é mais um passo decisivo para ampliar "a capacidade e o poder do Estado brasileiro de prevenir e combater a corrupção" e a impunidade no País. “São essas duas palavras chave: prevenir e combater”, disse Dilma.

As medidas foram elaboradas por cinco ministérios: Ministério da Justiça, Casa Civil, Controladoria-Geral da União, Advocacia-Geral da União e Planejamento, Orçamento e Gestão.

Entre outros pontos, as medidas prevê a tipificação do crime de caixa 2 e a elaboração de um projeto de lei que institui a obrigatoriedade de ficha limpa para todos os servidores públicos dos poderes Executivo, Judiciário e Legislativo.

O pacote também propõe a aprovação por deputados e senadores do Projeto de Lei 5.586 de 2005, que tipifica o crime de enriquecimento ilícito. De acordo com a proposta, possuir, adquirir ou fazer uso de bens incompatíveis com renda ou evolução patrimonial acarretará em pena de três a oito anos de prisão.

Confira AQUI o detalhamento das medidas do pacote anticorrupção.

Por Alderi Dantas, 18/03/2015 às 19:47

Assu participa de feira dos municípios do RN

A prefeitura do Assu através da secretaria de Juventude, Esportes, Eventos e Turismo participa nesta quinta e sexta-feira, dias 19 e 20, da Feira dos Municípios e Produtos Turísticos do RN (Femptur), evento que acontecerá no pavilhão Morton Mariz de Farias, do Centro de Convenções de Natal. A Feira terá estandes comerciais, área institucional, palco para apresentações culturais e mostra de artesanato.

Segundo o secretário Luís Dailson Machado, Assu estará presente mostrando nossas principais tradições: o artesanato e o São João, levando o convite para o público está no mês de junho em Assu.

Paralelo a feira, será sediado o 6º Fórum de Turismo do RN, contando entre outros palestrantes com o presidente do São Paulo Convention & Visitors Bureau, Toni Sando; o consultor, escritor e jornalista de turismo Ricardo Freire; e a ex-presidente da Associação Nacional dos Secretários e Dirigentes Municipais de Turismo, Cláudia Pessoa (também ex-secretária de Turismo de Maceió).

Por Alderi Dantas, 18/03/2015 às 06:59 -  Foto: Magno Marques 

15/03/15

ARTIGO

Pátria educadora, alfabetize as crianças!

Por *Cláudia Santa Rosa

Conforme dados do IBGE, o índice de brasileiros com 15 anos ou mais que não sabem ler e escrever é de 8,3% em 2013. Já o número de pessoas com 10 anos ou mais que não têm instrução ou estudaram menos de um ano subiu de 15,3 milhões para 16 milhões. No total, 13,04 milhões de pessoas com 15 anos ou mais estão no grupo de analfabetos e 7 milhões deles, mais de 50%, vivem na Região Nordeste.

Na última sexta-feira celebrei 25 anos, servindo à Educação do meu Estado. A esperança de construirmos uma escola pública decente para todas as crianças e jovens, continua tão viva quanto no início da minha trajetória profissional. O desafio de alfabetizarmos todas as crianças permanece posto e as estatísticas denunciam.

Urge que o atual lema do Governo Federal: “Brasil, pátria educadora”, se faça prática. As promessas de “zerar o analfabetismo” eclodem a cada campanha eleitoral, em todas as esferas da federação, mas a realidade pouco se altera com a agilidade necessária. Sem políticas públicas que cuidem da escola, da Educação e da alfabetização das crianças, a gestão pública, ano após ano, nutre uma espécie de “fábrica de analfabetos”, entregues à própria sorte e dependentes dos programas de alfabetização de jovens e adultos.

A cada dia o chão da escola me deixa mais convencida de que dois sérios problemas comprometem o processo de alfabetização das crianças das escolas públicas: primeiro, as lacunas na universalização da educação infantil para as classes menos favorecidas, em quantidade de escolas e qualidade dos projetos pedagógicos, de modo que sejam capazes de, efetivamente, promoverem o processo de alfabetização. Como segundo problema, destaco a falta de formação específica dos professores designados para atuarem como alfabetizadores, em turmas da educação infantil e de 1º, 2º e 3º ano do ensino fundamental. A gestão pública age como se todo professor dominasse as competências necessárias para alfabetizar e letrar crianças, quando sabemos que alfabetizar não é a mesma coisa de dar aulas, de transmitir conteúdos ou mediar aprendizagens como se todas as crianças já soubessem ler e escrever de forma convencional. A falta de políticas que solucionem esses dois problemas produz o analfabetismo, uma chaga na educação brasileira.

Diante desse cenário, torna-se menos importante o debate que eclodiu, no Brasil, nos últimos anos, entre especialistas, sobre a pertinência das propostas de alfabetização orientadas pela teoria construtivista ou conforme o método fônico. Há quem atribua o analfabetismo da população e o fracasso escolar ao fato das escolas utilizarem a teoria construtivista como referencial para os seus projetos pedagógicos. Tal asseveração parece-nos equivocada, considerando que o referencial construtivista e a psicogênese da língua escrita – estudo liderado por Emília Ferreiro, pesquisadora Argentina – continuam distantes da massificação nas escolas brasileira. Para atestar basta que se conheça de perto o que acontece no chão das escolas estatais. Por mais esforçados que sejam os professores, desconheço se houve um tempo em que a maioria conseguiu implementar práticas de alfabetização, guardando tamanha fidedignidade à Teoria Construtivista.

Na verdade, os métodos centrados na silabação e até mesmo o Fônico, em termos práticos, sempre foram majoritários nos fazeres dos professores brasileiros, inclusive de uma parte daqueles que algum dia se considerou construtivista. É verdade, também, que sempre houve uma corrente de estudiosos a defender propostas de alfabetização de crianças que incorporem a função e o sentido social da língua, pressupostos que se aproximam bem mais do referencial construtivista.

Tudo o que se intenciona massificar, desconsiderando a autonomia, o protagonismo e a autoria de pensamento dos que estão nas escolas, é um equívoco. Raros serão os casos em que um único método de ensino atenderá as necessidades de todas as crianças de uma mesma sala de aula, quiçá de um país. Logo, não se respeita a diversidade de uma sala de aula, impondo manuais e desprezando o que há de positivo nos diferentes métodos e perspectivas teóricas. Insistir na idéia de que todas as crianças aprendem do mesmo jeito certamente produz o fracasso que aí está.

Os estudantes da escola pública brasileira carecem de ser imersos na cultura escrita, considerando não ser esta a prática da maioria das famílias. Compreender a função social da escrita é um passo fundamental para fazerem a relação entre letras e sons, portanto, alfabetizar-se. O processo de alfabetização se dá a partir da atividade de pensar sobre o que se deseja comunicar e sobre como fazê-lo, através da escrita. Essas atividades devem ser sempre planejadas e mediadas pelo professor, a partir de uma intencionalidade pedagógica.

Se quisermos avançar nos nossos indicadores educacionais, alfabetizemos as crianças!


*Professora, especialista em Psicopedagogia, Mestre e Doutora em Educação. Diretora Executiva do Instituto de Desenvolvimento da Educação (IDE) e Coordenadora do “Esquina do Conhecimento, projeto pedagógico da Escola Estadual Manoel Dantas. É articulista de temas relativos à Educação e no ano de 2014 passou a publicar, também, minicontos de amor, crônicas e poemas que são tentativas de incursão pelo universo do texto literário. (educadora@claudiasantarosa.com)

- Artigo publicado em blog de Marcelo Abdon, em 15 de março de 2015. Disponível em  http://www.marceloabdon.com.br/default.asp?view=plink&id=45918