05/06/2014

Casal é indiciado por estupro em Assu

Da Gazeta do Oeste 

O casal de dentistas Jovane Pereira Dantas Wanderlei e Andrea Simone Belo Medeiros Dantas foi indiciado pelo crime de estupro, de acordo com o Artigo 213, do Código Penal Brasileiro (CPB). A vítima e denunciante é a professora de inglês, Kariene Karla Avelino Soares, 22 anos, que disse ter sido violentada pelo dentista Jovane e que sua esposa, Andrea, foi conivente com o crime.

Segundo Kariene Karla, o crime aconteceu na noite do dia 28 de abril deste ano na residência do casal Jovane e Andrea, onde dava aulas particulares de inglês para Andrea. Na denúncia, a professora acusa Jovane de tê-la violentado dentro da piscina da residência dos suspeitos e que Andrea facilitou a ação do marido sem qualquer ação para impedir o ato.

A denúncia estava sendo investigada pela Delegacia de Polícia Civil de Assu, inicialmente apurada pelo delegado Helder Carvalhal (foto) e depois realizada em conjunto com o delegado Carlos Alberto Gonçalves Brandão Júnior. Na tarde de ontem, o delegado Carlos Brandão confirmou o indiciamento do casal, explicando que as investigações concluíram que há elementos suficientes para comprovar a ocorrência do crime de estupro.

O delegado ressaltou que todo o trabalho de investigação foi realizado em conjunto com Helder Carvalhal e que a conclusão do inquérito policial apontou elementos que comprovam a ocorrência da violência. “Agora estamos encaminhando o inquérito para apreciação do Ministério Público (MP) e o que podemos dizer é que o trabalho da Polícia Civil está concluído”, confirmou.

A denúncia feita pela professora Kariene Karla foi divulgada na edição do dia 11 de maio da GAZETA DO OESTE. Na entrevista concedida pela denunciante, ela conta com detalhes a sua versão do crime em que aponta os dentistas Jovane Dantas e Andrea Dantas como autor e coautor, respectivamente, do crime.

Uma semana após a denúncia ter sido divulgada, saiu o resultado dos laudos técnicos dos exames feitos tanto na vítima quanto no suspeito e todos foram negativos. Com base no resultados dos laudos, Jovane e Andrea procuraram o jornal para dar suas versões negando toda a denúncia. As versões de Jovane e Andrea foram publicadas na edição do dia 18 de maio da GAZETA DO OESTE.

A partir de agora, segundo o delegado Carlos Brandão, o caso fica a cargo do Ministério Público que vai analisar a denúncia. A partir da definição do MP será definido se o casal vai a júri ou não.

Postado em 05/06/2014 às 19:48

0 Comentários:

Postar um comentário